4 regras de finanças pessoais que você deve ter sempre presentes na sua mente

Neste artigo eu vou falar de quatro das “regras” mais importantes que você deve seguir para ter uma vida financeiramente saudável. Há toneladas de dicas, truques e regras de finanças pessoais que podem melhorar o seu bem-estar financeiro. No entanto, algumas são mais importantes do que outras. E, por isso, aqui ficam quatro regras de finanças pessoais em particular que são extremamente importantes para a sua saúde financeira – tanto agora como no futuro.

4 regras de finanças pessoais que você deve ter sempre presentes na sua mente

 

1. Evite acumular dívida no cartão de crédito

A maioria das pessoas está ciente que a dívida do cartão de crédito é uma forma de “dívida ruim”, mas ainda assim as pessoas continuam a andar com os cartões de crédito na carteira e a usá-los indiscriminadamente.

Uma regra de bom sendo de finanças pessoais é evitar as dívidas do cartão de crédito a todo custo. Normalmente, é melhor financiar algo com um crédito pessoal, ou outro tipo de empréstimo do que pagar taxas de juros de cartão de crédito de dois dígitos.

A exceção é se você conseguir pagar a totalidade do montante gasto com o cartão de crédito no prazo contratualizado de forma a não ter que pagar juros. Quando faço compras online por vezes uso o meu cartão de crédito por ser uma forma de pagamento fácil e rápida, no entanto, no final do mês pago tudo para não ter que pagar juros – e nunca deixo acumular dívidas no cartão.

2. Poupe e invista pelo menos 10% do que ganha para a reforma

Regra geral, se você conseguir colocar de lado e investir 10% do seu rendimento então você está no bom caminho.

Isso pode parecer muito, especialmente se você neste momento apenas consegue poupar 5% do que ganha. No entanto, você não precisa começar tão alto. Comece por baixo e tente aumentar a sua taxa de poupança em 1% ao ano até chegar aos 10%. Ou tente aumentar a sua taxa de poupança sempre que você tiver um aumento salarial.

E, claro, se conseguir poupar mais de 10% ainda melhor. É sempre uma ideia inteligente poupar para a reforma.

regras de finanças pessoais

3. Viva abaixo das suas posses

Muitas pessoas acreditam que se não gastarem mais do que ganham, acabam levando uma boa vida – financeiramente falando. Eu acredito que é possível ir ainda mais longe e fazer um esforço consciente para gastar menos do que você ganha.

Por outras palavras, não compre um carro mais caro apenas porque você pode pagá-lo se um modelo menos dispendioso se adequa perfeitamente ao seu gosto e às suas necessidades.

4. Tenha um fundo de emergência

Nunca é demais realçar a importância de ter um fundo de emergência. A verdade é que a maioria das pessoas não tem como cobrir uma despesa de emergência de 1000€.

Os especialistas geralmente sugerem que um fundo de emergência ideal deverá ter um montante suficiente para cobrir as suas despesas correntes durante seis meses. Isso pode parecer muito dinheiro, mas não se desencoraje.

Se você é como a maioria das pessoas e não tem uma conta-poupança muito grande, comece por estabelecer um objetivo realista de curto prazo, como por exemplo, colocar de lado 500 ou 1000€ – algo que você consiga poupar em cerca de 1 ano. Eu sugiro que você divida esse objetivo pelo número de vezes que você recebe o salário durante o ano e configure uma transferência automática para uma conta-poupança separada.

Agora você deve estar a pensar – como é que eu consigo chegar a esses valores se só ganho o salário mínimo? Bem, se você ganha o salário mínimo estabeleça por exemplo um objetivo de 500€ para o seu fundo de emergência.

Façamos as contas a um salário de 500€ por mês (neste momento o salário mínimo em Portugal já é superior a esse montante).

Quanto você precisa poupar por mês para ter um fundo de emergência de 500€ ao final de 1 ano?

Dividamos 500€ por 14 salários = 35,71€

Então você precisa colocar de lado cerca de 36€ de cada um dos salários que recebe. Obviamente para algumas famílias pode ser difícil mas não é de todo impossível. E, para ajudar você nessa “missão” veja aqui 7 pequenos sacrifícios que ajudarão você a poupar mais dinheiro.

Assim que conseguir chegar aos 1000€, você já estará melhor preparado para lidar com uma emergência do que a maioria das pessoas.

 

Claro que estas não são as únicas regras de finanças pessoais que você deve ter em mente, mas certamente que são das mais importantes. Se você evitar acumular dívida no cartão de crédito, poupar 10% do seu rendimento para a reforma, viver abaixo das suas posses e criar um fundo de emergência substancial, então você estará no caminho da independência financeira.

Receba as nossas dicas / notícias diretamente no seu email:

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *