Qual é a principal razão pela qual as pessoas se endividam?

Existem várias razões que levam as pessoas a acumular dívidas, tais como emergências, situações imprevistas ou desemprego. Em Portugal, as principais razões que levam as famílias a endividar-se em excesso ou acima da sua capacidade de pagar as dívidas, estão ligadas ao trabalho, com destaque para o desemprego. Mas a maioria das vezes, a dívida é o resultado dos maus hábitos relativamente aos gastos, porque a menos que você esteja a gastar o seu próprio dinheiro, estará a custar-lhe dinheiro gastar dinheiro.

Imagine um cartão de crédito como alguém que lhe concede um favor para comprar algo que você não pode pagar agora, mas que pode facilmente pagar no futuro. Bem, a realidade é que você simplesmente acaba por dever mais e possuir menos. E sem o conhecimento necessário para gerenciar essa dívida as pessoas acabam por não conseguir diminuir os montantes em dívida, ou pior, permitem que eles aumentem.

Vejamos como. Imagine que faz uma compra de 500€ com cartão de crédito. Você racionaliza que pode gastar esse dinheiro porque você olha somente para as prestações de 15€ que são completamente gerenciáveis. Mas o que você não vê é o credor “em pé ao seu lado com uma mão estendida” querendo um adicional de 147€ em taxas de juros. Pagando 15€ por mês, levará quatro anos para pagar o novo item que você comprou por 500€ (à taxa média de juros de 14,7%). Considerando que muitos cartões de crédito têm taxas de juros mais altas, esta mesma compra com uma taxa de 22%, por exemplo, significa pagar mais 280€ à empresa do cartão de crédito. Claro, você terá quatro anos inteiros para pagar os 780€, mas será que comprar o item terá realmente valido a pena quando você finalmente o possuir na sua totalidade?

Juntando aos pequenos “desejos” das nossas vidas os maiores investimentos tais como compra de casa e carro, educação, casamento, e possíveis emergências médicas não planejadas, desemprego, etc. – é fácil ver como a dívida aumenta.

A principal razão pela qual as pessoas se endividam é um ou uma combinação destes fatores.

principal razão pela qual as pessoas se endividam

Gastando mais do que você ganha

Em Portugal, e também em muitos outros países, muitas pessoas (famílias) gastam mais do que aquilo que ganham, levando por isso uma vida financeira centrada na dívida. Gastar mais do que aquilo que ganha fará com que você comprometa os seus rendimentos futuros. Sem um plano para pagar os montantes que você pediu emprestados, a sua dívida vai acumular mais dívida através dos juros.

De referir ainda que em Portugal, aproximadamente 19% dos consumidores não sabem quanto recebem por mês e outros 19% desconhecem o valor dos seus gastos.

Ao levar um estilo de vida do tipo “chapa ganha chapa gasta” você também cria uma situação onde não tem nada ao que se agarrar se por alguma razão deixar de ter a sua fonte de rendimento (por exemplo, devido ao desemprego). E, infelizmente, este estilo de vida de gastos excessivos perpetua o mito de que vamos conseguir pagar a nossa dívida no futuro, mantendo-nos exatamente na mesma situação ano após ano.

Gastar menos do que o salário nunca foi o modelo usual para a maioria das pessoas do mundo moderno, isso apesar de economizar e pagar a dinheiro nos manter melhor posicionados para o futuro. O seu rendimento mensal deve ser dedicado ao planeamento futuro e aos confortos atuais, e você deve poupar dinheiro para alcançar metas e conseguir a segurança financeira que você deseja.

No entanto, mesmo os mais disciplinados e pessoas com algumas poupanças podem acumular dívida num piscar de olhos. Embora os gastos excessivos não sejam um problema para muita gente, as emergências pessoais atingem as famílias diariamente. Os conselheiros financeiros geralmente recomendam ter um fundo de maneio no valor de pelo menos seis meses de salário para cobrir os custos com emergências, mas como as pessoas estão poupando muito pouco, a maioria das emergências têm de ser financiadas.

Receba as nossas dicas / notícias diretamente no seu email:

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *